Quem Somos

História da SBF

 A SBF nasceu na noite de 09.09.1960, no restaurante “A Romana” de propriedade de Sérgio Cellario, na rua das Palmeiras 103 – 1º andar, no centro de São Paulo.
 
Assinam a ata de fundação como membros fundadores: Joaquim Wokal e esposa, Josef Gasparek e esposa, Harry Colbert, Sérgio Cellario, Vicente Marti Llopis, Felício Cavalli e esposa, Helmut Kramer, Cesare Mariani, Durval Pires de Moura, Abel Ferraz de Souza Filho, Horst Hannemann e esposa, Sérgio Mártire e Roberto Fontes Gomes. Foi o resultado do trabalho deste grupo que já se reunia desde 1957 no restaurante italiano do Sérgio Cellario, onde ele também consertava trens elétricos.Também Alfredo Lupatelli, dono da casa que leva seu nome, o frequentava.
 
Joaquim Wokal era o proprietário da loja Hobby Centro, na rua Bráulio Gomes, ao lado da Biblioteca Municipal de S.Paulo.
 
Logo Sérgio Cellario fecharia o restaurante e abriria a sua loja Minitec na Rua Major Sertório, empreendimento que depois seria assumido pelo seu sobrinho, transformando-se em fabricante de peças para maquetes.
Sérgio é nosso associado número 1, e foi o elemento aglutinador na formação da SBF, a primeira Associação Brasileira de Ferromodelismo.
 
A sede da SBF permaneceu no “ A Romana” até seu fechamento. O grupo passou a se reunir numa sala alugada na Av. S.João, e depois na casa de seu sócio Gunther Oswald Beicht até a sua mudança para o Modelódromo do Parque do Ibirapuera, onde a SBF finalizou a sua primeira maquete em 1972.

Em outubro de 1969, o Prefeito Paulo Maluf  inaugura oficialmente o Modelódromo do Ibirapuera, projeto e construção de seu antecessor o Prefeito Faria Lima ( Capa da Sport Modelismo nr. 25 de 1969 ).

A primeira maquete foi ampliada entre 1978 e 1981, na gestão de Hugo Cunha, e novamente ampliada nas gestões de Edgar Soares e Afonso Grandjean. Também nesses anos nasceu a maquete em escala N, também aumentada em anos posteriores.

What We really Do... ( O que Fazemos... )

Diversão, Cultura, Amizade e Respeito.

A SBF tem por finalidade a divulgação do ferromodelismo e da cultura ferroviária, e para isso tem promovido os concursos, com a intenção de promover a prática , congregar os modelistas e incentivar novos praticantes. O primeiro foi realizado em 1985, e com o patrocínio da FEPASA sob a coordenação de seu diretor Wanderley Paulini, realizou os concursos de 1987 e 1988.

Durante o ano de 2003, a SBF realizou seus concursos no Memorial do Imigrante, onde conta com a colaboração do Núcleo de Transportes administrado pela ABPF/SP.

Em 2004, na gestão de Luis Carlos Pegoraro, a SBF ampliou seu espaço, ocupando o mezzanino do prédio em que está instalada, que foi reformado e onde foi instalada a maquete escala N. Também nessa gestão, com a coordenação do associado Osvaldo Galvanese, foi construída a maquete móvel modular, destinada a promover o ferromodelismo, tendo sido levada a demonstrações em eventos, faculdades e empresas.

Durante a gestão do Sr. Sergio Watanabe, em 2006, iniciou-se a construção da nova maquete ( atual ).

Atualmente a SBF é presidida pelo Sr. Alberto Henrique Del Bianco, junto ao Vice-Presidente Sr. Ricardo Santoro e membros do Conselho.

A SBF  promove uma viagem anual de trem, em comemoração ao aniversário da entidade, no mês de Setembro. Fretamos um ônibus até Campinas e percorremos o trecho Campinas - Jaguariúna de trem ( ABPF ). No retorno à Carlos Gomes  / Campinas ( aonde ficam as oficinas de restauro e manutenção da ABPF) , oferecemos um churrasco aos sócios e convidados.

Nota: O termo "FerrEOmodelismo" foi substituído, após a reforma ortográfica, por "FerrOmodelismo".

Explicação: A Língua Portuguesa sugere o uso de 2 substantivos unificados ( ferro+modelismo ). O uso de um adjetivo junto a um substantivo ( férreo + modelismo ) é inapropriado gramaticalmente. Notem, porém, que a palavra "Ferreomodelismo" foi mantida inalterada em nossa Logomarca, por questões de tradição e respeito ao desenho original de 1960.

 


"El Presidento" Del Bianco